domingo, 9 de outubro de 2016

6 parte: Vítima de Bullying ou Assédio Moral.


Será que somente na escola sofremos preconceitos?
O que as pessoas pensam e acham que são?

Como nos posts anteriores, contei resumidamente vivência das escolas e faculdade que estudei, agora vou lhes contar sobre os trabalhos que passei humilhação e assédios.
As vítimas de Bullying, se tornam pessoas com auto estima baixa, comprometendo todo seu futuro, seu psicológico, me tornei antissocial, e não confio nas pessoas, pois como disse, elas são más, interesseiras, egoístas. Se nas épocas eu tivesse dinheiro e roupas de marca, ohhhhh que legal será nossa amiguinha, mas como eu era pobre e tinha só um par de sapatos velhos, ser obre não é motivo de vitimismo, mas na faculdade sim, as pessoas se acham superiores lá não pela inteligência, mas pelo poder financeiro que tem.
Agora vou falar das experiências ruins  no trabalho, tanto no setor privado como no público.
Não sou uma pessoa animada, falsa e que consegue fingir que gosta de todo mundo e que puxa o saco de chefes e colegas de trabalho, prefiro mostrar trabalho e mostrar que sou capaz, tento ser melhor a cada dia em qualquer função que eu tenha.
Mandava curriculum todos os dias, perdi as contas de tantos curriculuns que mandava, pois precisava e ainda preciso trabalhar, dinheiro para mim é escasso, repetindo, sou pobre, mas esforçada e estudiosa. Um dia me chamaram para uma entrevista de emprego, de mais de não sei quantos curriculuns que mandei, só um lugar me chamou, fui para a entrevista, achei estranho era no hall de entrada de um hotel, beleza, estava precisando, uma mulher me contratou na hora para dar aula, mas uma outra que era chefe dela não gostou muito, e me encarou e disse você sabe dar aula mesmo? E eu disse fui monitora na faculdade, claro que sei. Era uma ONG, e ia dar aula para curso técnico de beleza, mas..... não sabia a fria que tinha entrado, precisava do dinheiro 12 reais por aula hora,  Mas com o tempo passando, começaram a forçar para sair, mandaram um bandido na minha aula e me ameaçou se eu não ligasse o computador para ele, mandavam alnas contratadas por eles fazerem barraco na minha aula, e outras coisas mais, até um dia, uma aluna denunciou eles e eu virei o alvo por acharem que fui eu, então me demitiram e não me pagaram o que me deviam. Entrei na justiça, mas os juízes acreditaram na palavra do empregador, mesmo com provas gravadas e deu em nada.
Triste e desempregada de novo ( pois esse trabalho era só um bico), e eu já mandava curriculuns mesmo estando lá mas nada de me contratarem, fiquei 1 ano e meio mandando curriculum e nada.....
até que me chamaram para duas entrevistas, ambos eram em centro de estética, fui, e um deles me contratou, mas era outro bico, e com o tempo a gerente me ameaçava, pois meu conselho estava em cima deles, a gerente me deixou no escuro na sala de depilação a laser com uma cliente, saímos e o alarme tocou, foi muito chato, mas a gerente queria que eu saísse pois não queria mais o conselho da minha profissão em cima deles, preferiram contratar biomédicas, pois não tinham conselho e podiam pagar miséria de 300 a 600 reais, nada contra a profissão disse ela, mas é que é mais vantagem para a empresa. Novamente desempregada enviei curriculum para agora lar de idosos, e fui contratada, era muito bom trabalhar lá, os donos eram queridos, mas chegou uma técnica de enfermagem que queria se meter na minha profissão, eu uma doutora, não aceitei e fui fazer concurso público, passei numa prefeitura, toda feliz fui trabalhar lá achando que iria ter estabilidade. Cheguei nessa prefeitura passei por todo processo chato de admissão, e entrei, opa que maravilha estabilidade.... Só que não.
Primeiro, fui no RH para saber minha lotação, e fui muito mal direcionada, a mulher que estava lá foi mal educada e não queria tirar nenhuma dúvida. Aí ela me mandou para o setor de Educação e eu queria o setor de saúde, me colocaram numa mesa ao lado da minha chefe Luzia, ela todo santo dia me ameaçava com processo administrativo, eu fazendo meu trabalho e o dela e ela ameaçando ( não tinha ido com minha cara porque eu ia arrumada trabalhar e ela não), ai um dia ela apareceu com vestido e toda maquiada ( inveja pura), então me levou numa sala de reunião com outros gestores do setor, e disseram que iam me mandar para uma creche na região mais perigosa, ai uma das gestoras riu na minha cara e disse "tadinha ela gostava tanto de trabalhar aqui" Sai e chorei, chorei muito, fui no médico passei mal, e ele me deu atestado, no outro dia fui no mesmo RH para pedir transferência pois aguentava aquilo ha 6 meses e a diretora do RH disse que não podia me transferir, mesmo com assedio moral, que a melhor coisa era pedir exoneração, e eu pedi.
Novamente sem emprego, sem dinheiro, com dívidas altas da faculdade pois tinha que pagar a bolsa ( FIES).
Estudei novamente e consegui um trabalho temporário para dar aula para curso técnico. Mas passou o tempo e fiquei sem o emprego.
Hoje faço bicos, para ter algum dinheiro, mas passei poucas e boas nos poucos empregos que tive.
Bem posso dizer que o Bullying me atrapalhou, me deixou insegura, com auto estima baixa, mas luto a cada dia pois tem u SER SUPERIOR no céu me cuidando a cada dia.
Próximo post vou falar sobre a características das vítimas de Bullying.

Nenhum comentário:

Postar um comentário